.mais sobre mim

.Ultimos Luares

. Escolher um caminho....

. encontro

. caminhos cruzados.....

. Simplesmente adeus...

. Renascer das Cinzas . . .

.Luares Passados

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Maio 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Luares Passados

Quinta-feira, 13 de Maio de 2004

Violada

310894-009.jpg


Como qualquer outro dia saí do antigo quartel já quase no inicio da madrugada...tinha pelos ombros o cansaço de quase uma semana e sobre ele um enorme casacão do acumular do trabalho...das responsabilidades...das faltas de descanço...as directas e indirectas doridas e esquecidas. Mas lá ia eu com a calma de quem já mais nada pode fazer....atravesei ruas entre carros andei...A lua estava no alto...lua amiga e companheira...unica testemunha de tamanho acto...apenas a ela e a ti pedaço de papel confesso agora o que aconteceu...passos não ouvi e por isso me arrastava atê ao metro na esperança de a casa chegar e desmaiar caindo no sono profundo e absoluto. Ia indo com os meus pensamentos perdidos pelas reuniões do dia...pelos compromissos de amanha quando senti dois braçoes fortes a prenderem-me e agarrem ...apesar do cansaço debati-me com as poucas forças que tinha mas aqueles braços de ferro abraçaram-me com uma força tal que nem um milimetro me consegui soltar.....arrastou-me pelo meio dos carros....Foi tudo tão depressa....ainda ouço o barulho dos carros a passarem, dos meus sapatos a ficarem perdidos, do respirar pesado e quente daqueles ferros grossos....tentei gritar mas som algum saía...num movimento só fui atirada para o chão como uma saca velha....olhos de mal....de revolta...cara suja...marcada pelo tempo... tentei fugir mas estava numm beco...gritei e meu grito ouvi vezes sem conta mas ninguem apareceu...tremi.. mas instantes se passaram e apesar de tentar esgueirar aquele corpo sobre mim ficou....nada me disse mas seus olhos me violavam a alma como se prazer tivessem em ver o meu choro...o meu tremer....enquanto seus olhos entravam dentro do meu initmo com uma só mão destruiu a minha camisa e minhas calças arrancou gritei mas ninguem apareceu...um sorriso malicioso enquanto tremia...gritava...chorava...e a força ali me invadiu....dignidade...alma...corpo....todo o meu corpo violou....perdi-me...os sentidos perdi...nada mais vi...ouvi...senti....a mim voltei sem o tempo conhecer...olhei em volta e nada vi tudo era escuro.....eu estava ali depedaçada por aquele chão...nada de mim em mim restava...Voltei para casa e hoje aqui estou mas pedaços de mim naquele chão ficaram...pedaços de mim perdidos ali ficaram....

publicado por Mulher Especial às 18:25

link do post | comentar | favorito

16 comentários:
De Silvio Pleno a 15 de Maio de 2004 às 01:00
Ao ler este post vieram-me lágrimas aos olhos, por poder imaginar a cena segundo a segundo... Nem sei que dizer mais... Apenas que espero que não tenha acontecido contigo e que seja fruto da tua grande imaginação. **********


De CaMiLiNhA a 15 de Maio de 2004 às 00:31
Muito bem escrito, mas muito triste... e ainda mais triste é saber que existem pessoas que passam por estas situações e que infelizmente mais gente irá passar... o mundo é muito injusto. :( *** Continua e bom fim de semana **


De CHAU a 14 de Maio de 2004 às 18:36
Oh, pá... que tristeza !!! São daquelas coisas que não gostaria de ouvir mais !!! É do piorio !!! :( http://coisaporreiras.blog.sapo.pt


De angeliser a 14 de Maio de 2004 às 18:29
Oi Luar infelizmente já salvei a vida de uma pessoa por causa de 1 violação.
Tentaram "destruir-lhe" a vida
Ela conseguio agarrar-se á vida com a ajuda de várias pessoas, mas a marca fica para sempre gravada na sua vida, no seu corpo.
O que posso dizer é não temos justiça, pq quem a violou anda ai á solta e a justiça nada faz.
O maior castigo dele deveria ser a morte.
Violação não tem perdão.


De LetrasAoAcaso a 14 de Maio de 2004 às 17:00
Espero tal como o Júlio que a história seja uma ficção.
A não ser, levarás um bom pedaço da tua vida a reconstruires-te.
Obrigado pelas tuas palavras de incentivo.
E pela tua visita.
Beijos


De Jlio a 14 de Maio de 2004 às 14:01
Depois de ler este post, devo dizer que quando acontece isto a alguém, acho que não ficam pedaços da pessoa "ali". A pessoa, essa sim fica em pedaços!! No lugar fica tudo. retalhado, despedaçãdo, mas fica tudo! Mas o esforço da recontrução, leva uma vida e muitas vezes, nunca chega a ser acabada! Espero que esta história, seja ficção e longe de ter acontecido contigo! Um beijinho, Júlio


Comentar post