.mais sobre mim

.Ultimos Luares

. Escolher um caminho....

. encontro

. caminhos cruzados.....

. Simplesmente adeus...

. Renascer das Cinzas . . .

.Luares Passados

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Maio 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Luares Passados

Quarta-feira, 3 de Março de 2004

É uma angustia . . .

É uma angustia um aperto no coração, um desespero vindo do nada que me arrebata e me deita ao chão. É um desespero por não saber o porquê da angústia, é uma angústia por não conhecer a razão do desespero. E quando em sinto novamente estou ali sentada numa rocha enorme com um abismo repleto de água gélica. O desespero traz os soluços, a angustia trás as lágrimas e tudo o que se tinha perde-se em segundos, a esperança parte deixando uma gotícula verde que facilmente se evapora com o sol de verão. Quero partir! Adeus!Não chorem, não lastimem foi o caminho que escolhi. Não consigo viver sem paixão, não aguento o desespero de sentir angustia, não consigo viver com esta angústia sufocante de ter desespero dentro de mim. Solto um grito forte e longo para espantar, mas a constatação do silêncio enviou-me o medo e a dor. Só sei só consigo dizer “I dont belong here” Olhem o céu e lá estarei, é uma pretensão eu sei, mas vão me encontrar sempre no céu estrelado porque tantas e tantas vezes foi ele que me sorriu enquanto chorava e termia com frio da noite. Não deixem de olhar para o lado, sorrir e abraçar e principalmente não se afastem de quem tenta se afastar de vocês.

publicado por Mulher Especial às 19:41

link do post | comentar | favorito
|

7 comentários:
De serranopedro2004 a 9 de Março de 2004 às 17:25
Luar custa-me ler certas coisas que escreves, pois sei que escreves o que sentes e o que te vai na alma, penso que neste artigo e noutro que li há pouco, estás com uns pensamentos mórbidos de mais, que a meu ver não são nada bons.... acho que tenho que te dar o meu número de telemóvel, assim cada vez que estiveres estes pensamentos, ligas-me para eu te "ralhar" e colocar-te juizo nessa cabeça..... (desculpa a brincadeira, mas a brincar também se dizem as verdades). Beijinhos.


De luar_triste a 5 de Março de 2004 às 03:05
trans-blog-airlines Obriga e volta sempre podes sempre deixar em palavras o que sentes ou que te fiz sentir, recordar pensar beijos


De Trans-Blog-Airlines a 4 de Março de 2004 às 20:07
Belo. Lindo. Gostei. vroooooom...


De luar_Triste a 3 de Março de 2004 às 22:43
santo.patolas: não conheco mais os meus desejos tanto quero ficar como partir para longe, não conheco o que em faz feliz. Apenas encontro algum contentamento ao escrever estas palavras que não entendo sem valor para quem quer que seja. Por muito que escreva sinto sempre que falta alguma coisa para descrever para falar....


De Luar_triste a 3 de Março de 2004 às 22:40
Estou num estado que não sei se sera tristeza ou não. Deixa que te odeiem, não te deixes contudo contagiar por esse sentimento tão desprezível. Também quero odiar mas de nada adiante e ódio só tras ódio. Obrigada pelo abraço as pessoas tem sido um pouco descuidadas comigo abraços e carinho é tudo o que eu preciso o que tu precisas o que todos nós precisamos apenas ainda não conseguimos ver e fazer ver isso a quem nos rodeia a quem gostariamos que nos abracasse. Um Beijo visita o www.diarioDoMeuCoracao.blogs.sapo.pt


De santo.patolas a 3 de Março de 2004 às 22:39
Não desanimes que a vida te irá sorrir, corre atrás dos teus desejos e apenas luta por aquilo que te faz feliz.


De nmerdas a 3 de Março de 2004 às 22:35
Olá... tás triste... não consigo desta maneira expressar o meu ódio (fingido, mentiroso e cobarde).
sinto o que sentes por vezes. sinto-me igual a ti... tenho medo que me odeiem.

um abraço forte em ti.


Comentar post