.mais sobre mim

.Ultimos Luares

. Escolher um caminho....

. encontro

. caminhos cruzados.....

. Simplesmente adeus...

. Renascer das Cinzas . . .

.Luares Passados

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Maio 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Luares Passados

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Simplesmente adeus...

 

O telefone estava ali pousado imóvel como se de um objecto inanimado se trata-se, o som áspero da rua distraiu me o olhar e a mente. Todos os instantes como aquele o pequeno telefone fingia-se inanimado olhando pelo canto do olho murmurava baixinho "tens de te despedir"...."tens de ligar".... Tenho de me despedir?! A pergunta ecoava na minha atribulada mente à vários dias. Mas porquê? Para quê?! Por carinho, respeito, amizade..... por consideração deveria de despedir-me bem sei mas... Mas o que me atormentava era como? Como é que alguém se despede para todo um sempre de alguém que ainda vive? Despedir de alguém sem dizer até já, até amanha....simplesmente despedir...ADEUS.... Nunca me impressionara a morte, os rituais de despedida sempre me fizeram sentido, sempre encarara com uma naturalidade que chocava a maioria das pessoas. Mas a duvida mantinha-se como me despeço de alguém que sei que não mais vou ver mas que continua a viver como ate aqui. O tempo te dará a resposta que procuras dizia-me aquela vozinha docen e calma que vinha de dentro..... mas os dias passaram e a duvida não só se manteve como se tornou mais dura de encarar. Agora deixas-te passar muito tempo ouvia ao fundo de mim, agora segue o caminho caminhando segue de cabeça erguida. O tempo da despedida passou..... 

tags:

publicado por Mulher Especial às 07:57

link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 17 de Fevereiro de 2013

Renascer das Cinzas . . .

Como por magia a cada segundo os pulmões enchiam-se um pouco mais daquele oxigénio mágico, aquela luz penetrava cada vez mais fundo trazendo me à vida. Cada recanto escondido preenchido de luz, inundado de sentires, de palavras. A melodia profunda no ouvido recordava-me o caminho que perdera lá trás por culpa de um nada, de um ninguém.... demasiado tempo perdido, um ciclo demasiado grande... o tempo não pode mais parar há que seguir sem medo, renascida das cinzas voltei sem nada saber sem nada mais querer....pequenos momentos, grandes vontades, enormes desejos me guiam...


publicado por Mulher Especial às 14:03

link do post | comentar | favorito
|