.mais sobre mim

.Ultimos Luares

. Escolher um caminho....

. encontro

. caminhos cruzados.....

. Simplesmente adeus...

. Renascer das Cinzas . . .

.Luares Passados

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Maio 2008

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Maio 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Fevereiro 2005

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Luares Passados

Segunda-feira, 19 de Março de 2007

mergulho para a morte

Percorri todas as estradas desta pequena enorme cidade que me conhece à tantos anos... segui as pisadas que dei em tempos, ouvi, senti os desejos passados. Não parei, continuei a conduzir horas a fio sem sentir o tempo passar, dentro do peito a angustia que julgava ter morto anos antes....tentei falar, eu juro que tentei falar mas ninguem me quis ouvir.....antes acusada de não partilhar de não gritar por ajuda. . . agora grito e as costas vejo ou gritos ouço....eus ei que é absurdo mas é o que sinto e não consigo ignorar mais . . .sozinha não consigo tenho tentado e não consigo, não consegui no Ontem e no hoje pedi ajuda e ninguem entendeu, mais clara não consigo ser . . . estou exausta, esgotada e todos esperam apenas força de mim....tou cansada e por isso irei uam vez mais seguir os passos do passado, sentir o cheiro, o frio, com o sol a fugir no horizonte bem à pontinha deixarei os meus pés fecharei os olhos e deixarei o vento me carregar . . . (assim será amanha)

E assim acaba. . .

Um Beijo que a dúvida nunca chegue a existir que amor senti e que nada poderia ser diferente. . . .

 


publicado por Mulher Especial às 22:53

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Segunda-feira, 5 de Março de 2007

. . . paragem no tempo . . .

uma paragem para me conseguir sentir...mais que uma pausa para café, um momento. . .um ritual para me sentir. . . para me ouvir. Parada no meio do nada, onde tudo termina, de pés enterrados. . .despida de tudo. . .de olhos fechados senti o sol a nascer, aquecer o meu corpo com a calma de quem segue um ritual diário. . .deixei o tempo passar, a chuva molhar o meu rosto, envolver minha pele, os cabelos esvoaçarem. . .o vento abraçar-me com a força do desejo de dali me levar. . .deixei tudo cair para me sentir. . .para sentir a fraquesa que tenho. . .que sou. . .o nada que tenho...senti a minha dor absurda, as minhas queixas de criança que quer atenção. Apreendi (ou talvez não) a calma de alcançar o desejo, o beijo. . .mas o querer é tão grande que tudo se perde. . . deixei-me cair para ali parar de sentir. . .


publicado por Mulher Especial às 11:49

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|